fbpx

Facebook

Facebook Pagelike Widget
  • Home
  • Locação
  • Ensino
  • Pesquisa
  • Blog
  • Covid-19
  • ISMEP Vestibulares

Residência Médica

RESIDÊNCIA MÉDICA

O ISMEP é o único Instituto privado do Distrito Federal credenciado pelo Ministério da Educação (MEC) a oferecer sete programas simultâneos de Residência Médica.

A infraestrutura do Hospital Santa Marta, cenário da prática para a nossa residência é moderna e possui tecnologia de ponta, o que possibilita um aprendizado de excelência para os residentes.

Nossos programas de Residência Médica

OBJETIVOS GERAIS
Formar e habilitar médicos na área da Anestesiologia a adquirir as competências necessárias a realizar anestesia aos diversos procedimentos diagnósticos, terapêuticos e cirúrgicos.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
  • Realizar avaliação pré-anestésica do paciente que será submetido a anestesia e/ou analgesia, utilizando o domínio dos conteúdos das informações gerais, exame clínico do paciente e interpretação dos exames complementares.
  • Indicar exames à realização do procedimento anestésico-cirúrgico.
  • Contribuir no preparo pré-operatório dos pacientes com a finalidade de diminuir o risco operatório.
  • Estratificar o risco anestésico-cirúrgico e decidir sobre a possibilidade de realização da anestesia.
  • Dominar as técnicas anestésicas e suas variantes específicas.
  • Dominar e aplicar os conhecimentos da anatomia, fisiologia e farmacologia dos diversos órgãos e sistemas.
  • Realizar a anestesia com segurança em todas as suas etapas.
  • Identificar e tratar as complicações clínicas durante o intra e pós-operatório.
  • Produzir um artigo científico.
  • Executar tarefas crescentes em complexidade durante as anestesias, incorporando novas habilidades psicomotoras progressivamente no treinamento.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
  • Dominar a coletar história clínica, realizar o exame físico, formular hipóteses diagnósticas, solicitar e interpretar exames complementares e traçar condutas para os agravos e as afecções mais prevalentes nos pacientes cardiológicos críticos;
  • Dominar os conhecimentos sobre as doenças agudas e crônicas cardiovasculares mais prevalentes nas urgências e emergências e os diagnósticos diferenciais e conduta terapêutica necessárias para controle clínico;
  • Dominar o atendimento do paciente com os agravos clínicos mais prevalentes;
  • Valorizar a importância médica, ética e jurídica de registrar os dados e a evolução do paciente no prontuário de forma clara e concisa, manter atualizado no prontuário os resultados dos exames laboratoriais, radiológicos, histopatológicos, pareceres e quaisquer outras informações pertinentes ao caso;
  • Dominar a prescrição e acompanhamento do paciente da internação até a alta de seus cuidados;
  • Avaliar custo-efetividade da prática médica e utilizá-los em benefício do paciente, mantendo os padrões de excelência;
  • Valorizar a relação custo/benefício às boas práticas na indicação de medicamentos e exames complementares;
  • Demonstrar cuidado, respeito aos pacientes e familiares, respeitando valores culturais, crenças e religião;
  • Aplicar os conceitos fundamentais da ética médica;
OBJETIVOS GERAIS
Capacitar o médico residente em Medicina Interna para a executar o atendimento clínico, nos âmbitos individual e coletivo, com geração de vínculo na relação interpessoal e de identidade enquanto membro do sistema de saúde, realizar o plano diagnóstico e de tratamento para as doenças na sua área de ação, nos cenários de prática ambulatorial e hospitalar, nos diferentes níveis de atenção à saúde, com intervenções de promoção, prevenção e recuperação e desenvolver o pensamento crítico e reflexivo ao conhecimento científico pertinente e a sua prática profissional, tornando-o progressivamente autônomo, capaz de praticar a comunicação verbal e não verbal com empatia, comprometido com o seu paciente, capaz de dar seguimento à sua educação permanente, buscando manter a sua competência diante do desenvolvimento do conhecimento com profissionalismo, compreensão dos determinantes sociais do processo de saúde e de doença e de exercer a liderança horizontal na equipe interdisciplinar e multiprofissional de saúde.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
  • Capacitar o médico residente a se tornar especialista em medicina interna com conhecimento e expertise em áreas de abrangência necessárias na avaliação dos agravos clínicos em todos os graus de complexidade na população adulta.
  • Capacitar o clínico no atendimento ao paciente portador de afecções: infecciosas, degenerativas, hereditárias e/ou apresentando comprometimento de sistemas e aparelhos de natureza variada, visando recuperação da integridade física e mental, bem como prevenção de sequelas.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
  • Capacitar médicos a diagnosticar, monitorar, prevenir e tratar os agravos de saúde do paciente crítico na UTI e em outras unidades de atendimento.
  • Coordenar as ações médicas de uma equipe Inter profissional e multiprofissional dentro e fora da UTI.
  • Planejar e coordenar ações paliativas e de fim de vida e garantir prática clínica ética e profissional ao paciente crítico, bem como o suporte aos familiares.
OBJETIVOS GERAIS
O programa tem o objetivo de formar o neonatologista que presta assistência médica ao nascido vivo desde o nascimento até, no mínimo, 28 dias de vida, em vários níveis de complexidade, que incluem o atendimento em sala de parto, alojamento conjunto, unidade de cuidados intermediários e intensivos, transporte intra/extra-hospitalar e acompanhamento ambulatorial de neonatos de risco. O programa considera que a capacitação para atender e/ou chefiar um serviço de neonatologia tem como componente imprescindível os cuidados intensivos neonatais.

As habilidades nas áreas cognitiva, afetiva e psicomotora do residente serão adquiridas, por meio de atividade clínica diária.

O residente de primeiro ano deverá assistir recém-nascidos na sala de parto, alojamento conjunto, cuidados intermediários e intensivos neonatais, além de acompanhar recém-nascidos a termo, de risco e de muito baixo peso em nível ambulatorial.

No segundo ano, o residente prestará assistência em sala de parto a recém-nascidos de risco, sob cuidados intensivos neonatais de maior complexidade, incluindo cardiopatias congênitas, pré/pós-operatórios e procedimentos diagnósticos por imagem, atividades de supervisão e transporte intra/extra-hospitalar, além do seguimento ambulatorial multidisciplinar de recém-nascidos de risco e de muito baixo peso.

As habilidades na área cognitiva e afetiva deverão acontecer em todos os momentos de visita e discussão dos casos, independente do estágio, enquanto que as habilidades psicomotoras serão adquiridas conforme o estágio.

Ao término do programa o médico residente deverá possuir as seguintes habilidades:
ÁREA COGNITIVA
  • Interpretar e discutir os dados de morbimortalidade perinatal Diferenciar os recém-nascidos de alto e médio risco;
  • Realizar monitorização dos sinais vitais;
  • Conhecer a etiologia, fisiopatologia e o diagnóstico das doenças neonatais;
  • Interpretar exames subsidiários laboratoriais, gráficos e de imagem;
  • Tratar e prevenir as doenças prevalentes no período neonatal;
  • Prescrever nutrição enteral e parenteral;
  • Conhecer a morbidade associada ao transporte neonatal;
  • Avaliar o risco pré-operatório e as complicações pós-operatórias;
  • Formular o prognóstico neonatal e pós-neonatal;
  • Acompanhar o desenvolvimento de neonatos de risco, incluindo os de muito baixo peso;
  • Orientar os pais quanto aos cuidados com o recém-nascido;
  • Avaliar e orientar a alta hospitalar do recém-nascido;
  • Favorecer o vínculo mãe-filho e a humanização ao atendimento perinatal;
  • Organizar a assistência perinatal;
ÁREA AFETIVA
  • Reconhecer a importância de assistir globalmente o recém-nascido e sua família;
  • Sensibilizar a família da importância e manutenção do aleitamento materno;
  • Sensibilizar-se ante à separação mãe-filho nas internações;
  • Reconhecer os aspectos bioéticos que envolvem o paciente de extremo baixo peso, a presença de doença grave e/ou de anomalia congênita e a morte no período perinatal;
  • Reconhecer a importância do trabalho em equipe e multiprofissional;
  • Adquirir e/ou desenvolver o espírito científico e buscar atualização;
ÁREA PSICOMOTORA
  • Examinar o recém-nascido;
  • Iniciar o atendimento imediato incluindo procedimentos de reanimação;
  • Realizar monitorização da temperatura, cardiorrespiratória e hemodinâmica;
  • Manusear incubadora, berço aquecido, monitor cardíaco e de pressão, oxímetro e capnógrafo, bombas de infusão, bilirrubinômetro, aparelhos de fototerapia e ventiladores;
  • Realizar sondagem naso-orogástrica, intubação traqueal, ventilação manual e mecânica, cateterismo umbilical arterial e venoso, administração de surfactante, medida de pressão arterial invasiva e não invasiva;
  • Realizar punção capilar, arterial, venosa, lombar, abdominal e vesical;
  • Realizar acesso vascular central por punção percutânea, drenagem torácica e exsanguíneo-transfusão;
  • Colher exames laboratoriais;
  • Seguir técnicas para antissepsia pessoal, de equipamentos e ambiental;
  • Transportar recém-nascidos criticamente doentes;
OBJETIVOS GERAIS
Habilitar médicos a adquirir as competências necessárias para realizar diagnósticos, procedimentos diagnósticos, tratamentos clínicos e cirúrgicos na área de Otorrinolaringologia.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
  • Dominar a anatomia e fisiologia de orelha externa, média e interna, nariz, seios paranasais, boca, faringe, laringe, traqueia, face, órbitas, base de crânio e pescoço;
  • Dominar anamnese e exame físico otorrinolaringológico;
  • Dominar o diagnóstico e a solicitação de exames complementares nas afecções da orelha externa, média e interna, nariz, seios paranasais, boca, faringe, laringe, traqueia, face, órbitas, base de crânio e pescoço;
  • Dominar o diagnósticos das manifestações otorrinolaringológica;
  • Dominar a realização e avaliação de exames complementares otorrinolaringológicos;
  • Dominar a realização de procedimentos cirúrgicos e cuidados pré e pós-operatórios em otorrinolaringologia;
  • Dominar o tratamento das complicações clínicas e cirúrgicas em otorrinolaringologia;
  • Avaliar e realizar o diagnóstico e tratamento das afecções em Medicina do Sono, Foniatria e Cirurgia Craniomaxilofacial;
  • Produzir um artigo científico, apresentando-o em congressos ou publicando-o em revistas científicas.
OBJETIVOS GERAIS
Formar e habilitar médicos na área da Anestesiologia a adquirir as competências necessárias a realizar anestesia aos diversos procedimentos diagnósticos, terapêuticos e cirúrgicos.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
  • Realizar avaliação pré-anestésica do paciente que será submetido a anestesia e/ou analgesia, utilizando o domínio dos conteúdos das informações gerais, exame clínico do paciente e interpretação dos exames complementares.
  • Indicar exames à realização do procedimento anestésico-cirúrgico.
  • Contribuir no preparo pré-operatório dos pacientes com a finalidade de diminuir o risco operatório.
  • Estratificar o risco anestésico-cirúrgico e decidir sobre a possibilidade de realização da anestesia.
  • Dominar as técnicas anestésicas e suas variantes específicas.
  • Dominar e aplicar os conhecimentos da anatomia, fisiologia e farmacologia dos diversos órgãos e sistemas.
  • Realizar a anestesia com segurança em todas as suas etapas.
  • Identificar e tratar as complicações clínicas durante o intra e pós-operatório.
  • Produzir um artigo científico.
  • Executar tarefas crescentes em complexidade durante as anestesias, incorporando novas habilidades psicomotoras progressivamente no treinamento.